808 205 000

Linha Verde



A empresa

Notícias

Contactos

Serviços

Água de Consumo

Saneamento

Recolha de Resíduos

Cro

Agere Kids

Serviços Online

Clientes

Perguntas frequentes

Tarifários

Informações



A empresa

Notícias

Contactos

Serviços

Água de Consumo

Saneamento

Recolha de Resíduos

Cro

Agere Kids

Serviços Online

Clientes

Perguntas frequentes

Informações

Tarifários



A empresa

Notícias

Contactos

Serviços

Água de Consumo

Saneamento

Recolha de Resíduos

Cro

Agere Kids

Serviços Online

Clientes

Perguntas frequentes

Informações

Tarifários

Água de Consumo

1.194 km de rede de abastecimento de água

Responsável pela captação, tratamento, adução e distribuição da água ao concelho de Braga, a AGERE dispõe de diversos equipamentos para o efeito. Diariamente, cerca de 32.000m3 de água potável são fornecidos em condições de excelência e segurança.

O sistema de abastecimento é constituído por 4 etapas

Produção

Captação no rio Cávado e tratamento na ETA, localizada na Ponte do Bico.

Transporte

Adução, em conduta elevatória, desde a ETA até ao reservatório principal do concelho, localizado em Montariol.

Armazenamento

O armazenamento de água está repartido pelos vários reservatórios do concelho.

Distribuição

Compreende a rede de entrega ao consumidor.

Tratamento da água

Fase 01

Gradagem

A água bruta é captada diretamente na margem esquerda do rio, em dois canais de entrada livre para 2 poços de captação, a montante e a jusante. Esta primeira fase, denominada de gradagem, permite a separação dos sólidos grosseiros, como por exemplo troncos ou plásticos. O poço a montante está munido de 2 bombas de elevação, 200 l/s e 400 l/s. O poço a jusante está munido de 3 bombas de elevação, 2 de 200l/s e 1 de 400l/s.

Fase 02

Tamisação

Após elevação, a água bruta sofre um processo de tamisação. Este sistema, constituído por grelhas contínuas verticais, permite a separação de sólidos de menor dimensão, como folhas, ramos ou algas.

Fase 03

Pré-oxidação com cloro gasoso

Segue-se a pré-oxidação, que é feita com água previamente clorada (com cloro gasoso) em quantidade suficiente para promover a oxidação de toda a matéria orgânica em suspensão, incluindo os microorganismos presentes, evitando assim a sua proliferação no leito filtrante.

Fase 04

Coagulação/Floculação com um policlorosulfato de alumínio

A coagulação é feita na câmara de mistura rápida, processo esse em que se utiliza um policlorossulfato de alumínio como coagulante e que tem como função remover a matéria orgânica coloidal, formando flocos que posteriormente serão retidos na fase de filtração rápida, em filtros de areia.

Fase 05

Filtração direta em filtros de areia

Após coagulação e floculação, a água passa por um canal que alimenta uma bateria de filtros abertos com areia calibrada. A água a filtrar é distribuída através de descarregadores pelos oito filtros, do tipo AQUAZUR. Este processo tem por objetivo a retenção dos flocos formados na fase de tratamento anterior e da matéria em suspensão.

Fase 06

Remineralização com água de cal e dióxido de carbono

Existe a necessidade de se proceder a uma remineralização porque as águas da zona norte são ligeiramente ácidas (ph entre 5.5 e 6), pouco mineralizadas e, portanto, agressivas para as tubagens. Este processo tem como objectivo a afinação da água e consiste na correcção da agressividade e pH da água através da adição de água de cal e CO2. O hidróxido de cálcio (cal) e o CO2 são utilizados porque não introduzem elementos estranhos à composição natural da água e são inócuos à saúde.

Promove a formação de bicarbonato de cálcio com consequente estabilização do pH até a um valor próximo do neutro (pH=7).

Fase 07

Desinfeção final com cloro gasoso

Finalmente, com a desinfecção final (feita com água clorada) pretende-se garantir a qualidade microbiológica e manter um residual de desinfectante na água que chega aos consumidores.
Após o tratamento, a água é elevada através das condutas adutoras, para os reservatórios de Pintacinhos e Montariol, com capacidade de 4.000m3 e 32.000m3, respectivamente. 

Fase 01

Gradagem

A água bruta é captada diretamente na margem esquerda do rio, em dois canais de entrada livre para 2 poços de captação, a montante e a jusante. Nesta primeira fase, denominada de gradagem, permite a separação dos sólidos grosseiros, como por exemplo troncos ou plásticos
O poço de montante está munido de 2 bombas de elevação, 200 l/s e 400 l/s. O poço de Jusante está munido de 3 bombas de elevação, 2 de 200l/s e 1 de 400l/s.

Fase 02

Tamisação

Após elevação, a água bruta sofre um processo de tamisação. Este sistema, constituído por grelhas contínuas verticais, permite a separação de sólidos de menor dimensão, como folhas, ramos ou algas.

Fase 03

Pré-oxidação com cloro gasoso

Segue-se a pré-oxidação, que é feita com água previamente clorada (com cloro gasoso) em quantidade suficiente para promover a oxidação de toda a matéria orgânica em suspensão, incluindo os microorganismos presentes, evitando assim a sua proliferação no leito filtrante.

Fase 04

Coagulação/Floculação com um policlorosulfato de alumínio

A coagulação é feita na câmara de mistura rápida, processo esse em que se utiliza um policlorossulfato de alumínio como coagulante e que tem como função remover a matéria orgânica coloidal, formando flocos que posteriormente serão retidos na fase de filtração rápida, em filtros de areia.

Fase 05

Filtração direta em filtros de areia

Após coagulação e floculação, a água passa por um canal que alimenta uma bateria de filtros abertos com areia calibrada. A água a filtrar é distribuída através de descarregadores pelos oito filtros, do tipo AQUAZUR. Este processo tem por objetivo a retenção dos flocos formados na fase de tratamento anterior e da matéria em suspensão.

Fase 06

Remineralização com água de cal e dióxido de carbono

Existe a necessidade de se proceder a uma remineralização porque as águas da zona norte são ligeiramente ácidas (ph entre 5.5 e 6), pouco mineralizadas e, portanto, agressivas para as tubagens. Este processo tem como objectivo a afinação da água e consiste na correcção da agressividade e pH da água através da adição de água de cal e CO2. O hidróxido de cálcio (cal) e o CO2 são utilizados porque não introduzem elementos estranhos à composição natural da água e são inócuos à saúde.

Promove a formação de bicarbonato de cálcio com consequente estabilização do pH até a um valor próximo do neutro (pH=7).

Fase 07

Desinfeção final com cloro gasoso

Finalmente, com a desinfecção final (feita com água clorada) pretende-se garantir a qualidade microbiológica e manter um residual de desinfectante na água que chega aos consumidores.
Após o tratamento, a água é elevada através das condutas adutoras, para os reservatórios de Pitancinhos e Montariol, com capacidade de 4.000m3 e 32.000m3, respectivamente.

ÁGUA POTÁVEL FORNECIDA DIARIAMENTE

32 000 m3

  

 

Entre 2013 e 2020, a agere poupou

9,5 milhões m3

Rede de abastecimento de água

1 194 km

Nº de Reservatórios

27

Fase 07

Desinfeção final com cloro gasoso

Finalmente, com a desinfeção final (feita com água clorada) pretende-se garantir a qualidade microbiológica e manter um residual de desinfetante na água que chega aos consumidores. Após o tratamento, a água é elevada através das condutas adutoras para os reservatórios de Pintacinhos e Montariol, com capacidade de 4.000m3 e 32.000m3, respetivamente.

Qualidade da água

A segurança da água abastecida para consumo humano constitui uma preocupação central na AGERE, que dá permanente atenção à verificação da conformidade do produto, à proteção da saúde do consumidor e à gestão dos riscos em todas as fases do sistema de abastecimento que possam pôr em causa a segurança do produto.

Para assegurar o controlo da qualidade da água abastecida, a AGERE implementou um Programa de Controlo de Qualidade da Água (PCQA), que cumpre integralmente os requisitos do Decreto-Lei n.o 306/2007, de 27 de agosto, diploma legal que regula a qualidade da água para consumo humano. Dando cumprimento ao ponto 2 do Art.o 17 do Decreto – Lei n.o 152/2017, de 7 de dezembro, a AGERE disponibiliza os editais com os resultados das análises à qualidade da água, por trimestre.

Análises de 2021
Consulte os boletins com os resultados das análises da água, através dos links abaixo:

2º trimestre de 2021

1º trimestre de 2021

Análises de 2020

Consulte os boletins com os resultados das análises da água, através dos links abaixo:

3º trimestre de 2020

2º trimestre de 2020

1º trimestre de 2020

Análises de 2019

Consulte os boletins com os resultados das análises da água, através dos links abaixo:

4º trimestre de 2019

3º trimestre de 2019

2º trimestre de 2019

1º trimestre de 2019

Análises de 2018
Consulte os boletins com os resultados das análises da água, através dos links abaixo:

4º trimestre de 2018

3º trimestre de 2018

2º trimestre de 2018

1º trimestre de 2018

Histórico completo de análises
Consulte os boletins de análises realizadas entre 2005 e o ano vigente, através do link abaixo:

Histórico completo de análises

Documentos relacionados 

Regulamento de serviço de abastecimento